29 de dezembro de 2014

Review: La Ventana Parrilla

Para terminar o ano, um post sobre um dos meus temas favoritos: COMIDA!!!

Já tem um tempo que eu fui jantar no La Ventana Parrilla. Um dos meus critérios para a escolha era o horário: queria comer um bife ancho às 23h, então precisava escolher algum lugar que ficasse aberto, no mínimo, até às 00h para ter tempo de chegar, escolher, pedir, comer sem pressa e sair.

Na busca feita no Foursquare, encontrei ele e como eu sabia a localização, achei melhor ainda, assim não me perderia no caminho.

Cheguei, encostei meu carro na rua mesmo e entrei no restaurante, que tem iluminação fraca para dar aquele clima e 2 TVs enormes que passam vídeos nada a ver. O que eu consegui ver passava um sobre surf (num restaurante tipo argentina que vende carnes?) e na outra TV passava alguma coisa sobre esportes europeus, porque o pessoal da mesa do lado falava sobre ski e cricket.

Eu pedi um ojo de bife, que é o miolo do contrafilé, mal passado com batata sauté e arroz carreteiro. Os acompanhamentos foram decepcionantes, porque o arroz era somente ok e a batata sauté deve ter sido cozida para fazer purê. Devia ter ficado com a fritas.

Em compensação, o bife estava uma delícia. No ponto perfeito, suculento, muito bom mesmo. Fica só um alerta, o bife é grande. Eu pedi o 1/2 que é para 1 pessoa, mas daria para 2 mulheres com tranquilidade.

Mas como eu estava num restaurante argentino, precisava experimentar a panqueca de doce de leite. Outra decepção. O doce de leite não é dos melhores e não valeu a pena. De novo, devia ter atravessado a rua para tomar a sobremesa no America, que fica na esquina oposta e também fica aberto até tarde.

O atendimento é cordial e bem educado, como é de se esperar num restaurante desses estilo.

Conclusão, no quesito carne, vale a pena, mas no demais, eu conheço lugares melhores.

22 de dezembro de 2014

Review: Black Friday no site do Submarino

Eu tenho um caso de amor e ódio com o Submarino que beira a insanidade. Ao longo de anos, os casos de amor são maiores, mas eu já fiquei de mal deles por um longo período, depois de receber uma caixa enorme recheada de saquinhos de vento (aqueles usados para amortecer e completar o volume da caixa para os produtos não ficarem soltos) e esperar por 45 dias até que eles enviassem o produto comprado como se nada tivesse acontecido.

Enfim, eu precisava comprar um celular para a minha mãe urgente e quis aproveitar a Black Friday. Na verdade quebrei a cara, porque o modelo que escolhemos não entrou em promoção.

Fiquei monitorando pelo Buscapé, pelo Zoom e pelo Radar de Desconto o preço do aparelho por 1 semana e no dia, passei o dia dando F5 nesses sites para ver se o preço caia. Sim, o preço caiu, mas foi em 2 sites desconhecidos e com prazo de entrega muito longos.

Depois de esperar, cheguei à conclusão de que o menor valor estava no Submarino por conta de um voucher que dava mais 5% de desconto sobre o preço do carrinho. Como o frete era grátis para o produto, foi aqui mesmo.

Entrar no site eu só consegui depois de aguardar na fila até o começo da madrugada. Deixei o site aberto, fui tomar banho, vi outros sites, outras promoções e, finalmente, era minha vez.

Uma vez dentro do site não tive dificuldades em concluir a compra, nem de usar o voucher, mas a confirmação da compra é que demorou para aparecer. Isso já era previsto, porque havia alertas sobre isso para todo lado, tanto no site, quanto no Facebook por parte do Submarino.

Pagamento feito no boleto para ter direito ao desconto de 12%, segui aguardando por 3 dias para ver no site que a compra tinha passado para o passo seguinte.

A previsão era de 10 dias ÚTEIS para a entrega. Acho muito tempo, mas fazer o que? Era isso ou pagar quase R$200 a mais pelo mesmo produto numa loja física.

E agora eu acho que o prazo estimado tem mais a ver com a vontade de fazer parecer que eles entregam antes do prazo, do que por eles acreditarem que precisam mesmo de tudo isso de dias.

4 dias depois da compra eu recebi o aviso da emissão da NFe e mais 3 dias e o produto chegou, o que eu acho muito errado da parte deles, já que a garantia começa a correr da data da emissão da nota, ainda que a garantia de 7 dias para a troca só seja contado da data da assinatura do protocolo de entrega do produto no meu endereço.

O importante é que o produto chegou inteiro, funcionando, conforme o anúncio e dentro de um prazo aceitável.

Sendo assim, minha missão Black Friday 2014, foi 100% bem sucedida.

15 de dezembro de 2014

Review: Black Friday no site da Dolce Gusto

Eu já tinha uma máquina Dolce Gusto, comprada muitos anos atrás, quase que por engano, mas um engano que se tornou quase um vício de tão gostoso que é.

No site da Dolce Gusto eu só fiz compras 1 vez, porque rolava uma promoção boa na compra combinada de displays e tudo correu bem.

Eu estava de olho na Black Friday da Dolce Gusto, porque minha cápsulas estavam no fim e eu precisava comprar, eis que surgiu a promoção da imagem: leve X números de displays e ganhe uma máquina!

Não, eu não precisava de uma máquina nova, mas isso me soou como a oportunidade perfeita para ter uma máquina no escritório, coisa que eu já estava pensando em fazer há algum tempo. Mas o porém enroscava no fato de que a máquina de brinde exigia a aquisição mínima de 15 displays, o que significa comprar no mínimo 120 doses de bebidas!

Fiz umas contas mentais de quanto café eu ando tomando só nos finais de semana, que é quando eu paro em casa para estudar, e cheguei a conclusão de que a quantidade de doses nem é tanta assim (sim, eu tomo muuuuito café)!

Escolhi a promoção de 20 displays, que dava direito à máquina do modelo Mini Me, que é automática e compacta. E aí começa o embrólio.

Primeiro, a fila estava tão grande que eu tive que esperar até 3h30 da manhã para conseguir entrar no site. Quando eu consegui entrar no site, descobri que ele estava super devagar. Por fim, descobri que uma promoção que eu coloquei no carrinho num de meus acessos passados e não concluídos ficou travado, e o item que era o brinde da ocasião ficou lá, não dava pra excluir, não entrava na contagem das 20 caixas e era somado no valor final, ainda que aparecesse na lista como "free".

Após algumas tentativas, decidi que ficaria com a caixa, ainda que isso significasse ter que comprar 21 displays no lugar de 20. Tomar, eu sei que tomo mesmo e era um jeito de aproveitar a promoção da Black Friday e o frete grátis, que não acontece nesse site.

Fiz a compra na madrugada de quinta para sexta e mais tarde, naquela sexta, descobri que as máquina da promoção se esgotaram poucas horas depois que eu conclui minha compra, o que deixou muita gente furiosa, porque nem todo mundo pode mesmo se dar ao luxo de varar a madrugada num dia útil.

Enfim, no sábado à tarde eu recebi minha máquina, mas... cadê minhas cápsulas???

Olhei a nota fiscal que acompanhava a máquina e de fato, só constava a máquina na nota, mas eu paguei pelas cápsulas, porque o que me interessava de verdade era o café e não a máquina. E agora?

Entrei no site e mandei uma mensagem, que eu enviei pelo inbox do Facebook também. Não tive retorno de nenhum dos canais.

Sem me desesperar, já que o volume de vendas superou as expectativas (a prova era os posts que eles mesmos colocaram no Facebook deles), segunda eu liguei para o 0800 e qual não foi a surpresa ao ouvir a resposta que eu buscava do atendimento eletrônico: "se você comprou uma de nossas promoções na Black Friday, informamos que devido ao grande volume de vendas algumas entregas podem ocorrer em diversas remessas..." e pronto, desliguei.

Horas mais tarde, na mesma segunda a portaria do prédio chama e diz "tem uma caixa para você". E lá estavam meus displays todinhos entregues, super ágil, mas achei besteira deles mandarem o entregador 2x no mesmo endereço com 1 dia de diferença. E eu nem paguei o frete na promoção.

Enfim, cafés comprados na Black Friday foram um sucesso! Preços bacanas e prazos idem.

Nescafé Dolce Gusto, se você tiver paciência, aprovado na Black Friday 2014!!!

8 de dezembro de 2014

Review: Compras no site da Nespresso

Já tinha anos que eu namorava a Nespresso, mas sempre achei a máquina muito cara para comprar.

Já tem um tempo que a máquina deixou de custar uma fortuna em linhas mais simples, ainda assim, como eu já tinha comprado no meio do caminho uma Dolce Gusto, achava uma besteira pagar mais do que R$350,00 numa Nespresso.

A provocação começou a pipocar, quando eles lançaram a Inissia, versão em conta da máquina automática, mas ainda assim resisti. Até na Privália, site de compras com desconto no esquema outlet virtual, a Nespresso colocou máquinas à venda, mas sempre perto dos R$400.

Eis que a imagem acima piscou na minha timeline no Facebook. Cliquei, afinal, que mal tem dar uma bisbilhotada no site?

E lá estava a promoção que eu esperava, uma máquina automática e com R$100,00 de crédito para aquisição de cápsulas! Ou seja, na versão que eu escolhi, a Pixie, a máquina saiu por R$227,00 e parcelado! Não teria outra oportunidade dessas, a não ser, quem sabe, na próxima Black Friday!

Hesitei por 1 tarde inteira, já que a promoção começou na tarde de quinta, mas depois de tirar umas dúvidas sobre o funcionamento da máquina com quem tem e umas pesquisadas na internet, decidi comprar.

Na mesma noite de quinta comprei a máquina e um kit que vem com 250 cápsulas (sim, são 250 doses de café) e uma caixa de madeira linda para guardar as cápsulas coloridas.

Qual não foi a minha surpresa, quando na sexta à tarde eu recebi a NFe por email, o que indica que o produto está saindo da distribuidora e no sábado à tarde, a compra toda foi entregue! Quanta agilidade!

Amei o kit todo e estou curtindo muito meus deliciosos cafés. Ah, e claro, recomendadíssimo o serviço do site da Nespresso, isso porque eu usei o frete normal, que era cortesia pelo valor da compra.

Black Friday Nespresso aprovado!

1 de dezembro de 2014

Black Friday 2014: aventuras numa madrugada

A Black Friday no Brasil não é exatamente como na versão original que acontece nos Estado Unidos, na sexta após o feriado de Thanksgiving, ou Ação de Graça, mas está melhorando.

No quesito "se matem", acontece lá e acontece aqui, mas no geral é mais lá, porque aqui as promoções acontecem mesmo na internet, onde a "pancadaria virtual" também não é pouca e sai com muito mais comércios feridos do que consumidores.

Para quem quer curtir a Black Friday sem muito nervoso, deve seguir algumas regras.

1 - Ler os regulamentos: o povo acha que TUDO vai estar em promoção e quando não está já sai acusando a loja de farsante. Eu descordo! Nenhum negócio sobrevive se colocar tudo em promoção. Desde sempre, promoções são chamarizes no comércio que ganha, exatamente na venda de produtos que não estão em promoção. Outra coisa, se a loja colocasse todo seu estoque na promoção, o que ele venderia no dia seguinte?

2 - Tem que ter paciência: sim, paciência!!! Se for na loja física, saiba que você e mais o resto do bairro, para dizer o mínimo, vai fazer o mesmo. Muitos produtos estarão esgotados e os caixas estarão lotados! O mesmo vale para a internet. Servidor tem limite de acesso, assim como a loja física. Eles precisam limitar a quantidade de acessos para o servidor não sair do ar como aconteceu no primeiro ano. Agradeçam que eles aprenderam pelo menos isso. E, não, não é possível aumentar ainda mais a capacidade, porque não vale o investimento por causa de 1 único dia de acessos.

3 - Pesquisar é lei! Quem quer comprar algo com desconto precisa pesquisar. Durante um período é obrigatório monitorar o preço dos produtos desejados e necessários. Não vale a pena criar uma super dívida só porque está em promoção! Cautela é tudo de bom e pesquisar essencial para fazer bons negócios.

4 - Se programe para não dormir! Sim, se você vai comprar pela internet, saiba que não pode dormir antes das 4h, que é quando o congestionamento diminui e é possível concluir as compras. Quem dorme no ponto, perde mesmo.

Tendo essas dicas, não tem erro e não tem nervoso.

Esse ano eu fiz compras na Nespresso, na Dolce Gusto e no Submarino, mas eu conto em partes, porque esse post está ficando muito longo e as entregas não foram todas concluídas.

Espero que você tenha feito boas compras.

23 de novembro de 2014

Teatro: Trair e Coçar é Só Começar e
Review: Teatro Santo Agostinho

A peça que está em cartaz há 28 anos, é uma comédia com risadas garantidas.

Eu sempre quis assistir, mas sempre ficava para depois e na semana final da peça no teatro Santo Agostinho, eu decidi que era hora de ir (ela está em cartaz no teatro UMC, na Vila Leopoldina, para a última temporada de 2014).

A história fala do problema do "não conta para ninguém" e a distorção de palavras da empregada da casa que, sempre que contava para quem não deveria ter contado, ainda contava fora de contexto e do jeito errado.

De repente, os casais pensam que estão todos sendo traídos, numa confusão que envolve 1 casal de amigos, 1 padre, o casal de síndicos e um vendedor de jóias.

Vale a pena assistir, mas não demore tanto, porque eles ficam pouco tempo em cada lugar.


Sobre o Teatro Santo Agostinho


O Teatro Santo Agostinho fica na curva que fica na subida da Rua Tamandaré, onde ela muda de nome para Apeninos, bem próximo do centro da cidade, e faz parte das instalações do colégio de mesmo nome.

A entrada do teatro é assim, como na foto ao lado, ou seja, num dia de chuva, se a sessão for daquelas muito concorridas, melhor levar o guarda-chuvas para ficar em pé na calçada ou fique dentro do seu carro.

Lugar para parar à noite pode ser na rua mesmo, mas chegue cedo, porque a área permitida para estacionamento não é muito grande, até porque tem uma faculdade depois da curva. Se preferir, tem 1 estacionamento que fica quase de frente, que tem preço único para atender o público do teatro.

O teatro está novo, tem ar condicionado e boa acústica, com poltronas confortáveis. Acho que o pecado fica por conta da área para espera antes de abrirem o acesso à sala, porque tem só umas 4 cadeiras do lado de fora, não vi rampa de acesso e se chover, se vira!

Filme: O Lado Bom da Vida (Silver Linings Playbook)

O Lado Bom da Vida tem como destaque o casal de queridinhos de Hollywood do momento, Bradley Cooper e Jennifer Lawrence, que mandam bem no filme, ainda que eu não seja fã de nenhum dos dois.

A história é baseada num livro, que já pode ser encontrado em todas as livrarias com a mesma imagem usada nos cartazes do filme e só entrou para a lista dos best sellers depois do filme.

Duas pessoas que se conhecem por acaso e que compartilham de um histórico de passado problemático, com transtornos psicológicos e psiquiátricos, se encontram naquele esquema "coisas do destino" e um passa a influenciar a vida do outro.

É um desses filmes que valem alguma reflexão, mas no final, acho que foi muito mais marketing do que um filme de conteúdo.

Eu só assisti, porque está passando no Telecine e numa daquelas tardes de zapeada decidi que ia matar minha curiosidade sobre o filme que rendeu um Oscar para a JLaw.

17 de novembro de 2014

Comida: Avenida Paulista Pizza Bar, Saanga Grill e Madero Burger

Como eu mencionei, estive em Curitiba e ainda que a finalidade principal fosse o Congresso, ninguém é de ferro, e comer é necessário! Confraternizar também!

Na primeira noite, fomos na pizzaria Avenida Paulista que, apesar de levar o nome da avenida símbolo da capital paulistana, só tem unidades em Curitiba e Brasília.

Lugar lindamente decorado e muito amplo, tinha música ambiente ao vivo, tocado por um pianista e recebe muitos grupos. Naquela noite ouvimos 2 vezes "parabéns pra você". No lado que eu estava na mesa, pedimos bruschetta e pizza siciliana com marguerita. Como tínhamos a companhia de uma italiana, vinda diretamente de Roma, perguntamos se os pratos servidos condiziam com os originais de mesmo nome no país de origem e ela nos respondeu que, estava tudo uma delícia, mas a pseudo bruschetta lembrava uma mini pizza, porque bruschetta de verdade é pão temperado torrado no forno e que a massa da nossa pizza é gostosa, mas não é de pizza. rs

É a mesma coisa que eu falo de comida japonesa no Brasil. No geral não passa de inspiração na culinária japonesa, mas não é comida japonesa propriamente dita.

Na outra noite, fomos no Saanga Grill, uma casa de carnes, com ótimos cortes, atendimento sofisticado e acompanhamentos muito gostosos. Mas o preço é bem salgado, como as melhores de São Paulo.

Recomendo todas as carnes, a pupunha na brasa, mas para beber não peçam suco. É caro e aguado.

Eles têm uma área que acomoda os casais, com meia iluminação, um salão amplo mais iluminado para famílias e um salão para festas com TV. Nós ficamos nesse salão, porque queríamos assistir ao debate da Globo, afinal, estávamos em um grupo formado por juristas, acadêmicos do direito.

Por fim, almoçamos no Madero Burger, uma rede com muitas unidades na cidade e que eu descobri, já tem umas unidades na cidade de São Paulo.

O pessoal pediu de entrada o Schnitzel, feito com carne de porco que parecia mesmo muito bom (eu não como porco, porque me faz mal), e pupunha na brasa que eu adoro.

Para o prato principal eu fui de Picanha Super Premium, que daria para comer em 2. São 2 pedaços enormes, no ponto desejado, acompanhado de uma mini salada (bem mini rs) e com batata noisette (cobrado à parte).

Como quando eu vou passear meu estômago se expande, eu ainda tive coragem para encarar um petit gateau de doce de leite com sorvete de creme e caldas de frutas vermelhas (com as frutas) que valeu cada centavo!

Recomendo todos os lugares que eu fui, mas já aviso, a conta é salgada.

10 de novembro de 2014

Estacionamentos nas proximidades do aeroporto de Congonhas e
Evento: Palestra com Içami Tiba

Eu não sou muito de viajar, mas no mês de outubro visitei o aeroporto de Congonhas 2 semanas seguidas.

Um dos maiores problemas de acessar o aeroporto de Congonhas é o trânsito. Além disso, não há muito lugar onde deixar seu carro, os estacionamentos são todos uma facada e, na saída, os taxistas costumam enrolar para fazer os percursos que dá raiva.

Na primeira viagem do mês eu só ia fazer um bate e volta (embarquei num voo às 6h de sábado e voltei num voo que chegou pouco antes das 22h do domingo), então dei uma pesquisada e sairia mais em conta eu ir com meu carro e procurar pelo melhor valor de diária para deixar o carro num estacionamento.

Após muita pesquisa, incluindo de reclamações sobre os estacionamentos, fiz uma lista e deixo os nomes para vocês pesquisarem o que for mais conveniente para você.

Arai Park - 5535-9105
Grand Parking
Stop & Park
King Park
Multipark Cruz Vermelha e Slaviero Slim

A grande maioria trabalha com a tabela de R$30,00 a diária. Alguns tem feito promoções de diárias por R$25,00 e outros tem pacotes de final de semana por preço promocional, mas eu fiquei com o Multipark Cruz Vermelha, que cobra R$20,00 a diária, desde que você faça a reserva da vaga no site, com um cadastro simples e a emissão de um voucher que deve ser apresentado na volta para o motorista da van, além de ser entregue no caixa para a cobrança do valor promocional.

As vantagens em relação aos outros estacionamentos é o preço e o fato de que aqui você estaciona, tranca e leva a chave. Não posso afirmar com absoluta certeza, mas li no comentário de um dos estacionamentos que a chave fica. Prefiro poder levar a chave.

As desvantagens não são poucas: é o mais distante, a van demora muito para nos pegar na volta (a van levou 1h para nos pegar no local de espera, isso porque eu liguei da sala de desembarque, assim que sai do avião, e o motorista era um grosso) e é totalmente descoberto.

Se você for do tipo apressado, talvez valha a pena pagar um pouco mais por outro estacionamento. O King Park é rápido na hora de pegar o passageiro no desembarque. No tempo que esperamos por nossa van (tinha muita gente esperando), encostaram 3 carros do King Park para levar o pessoal embora.

Na outra semana, fazendo as contas com o simulador de taximetro, e por eu ter a opção de carona na ida, eu acabei escolhendo o taxi mesmo. Mas dessa vez eu fui na quinta às 9h e voltei no domingo às 10h, então ia dar R$80,00, contra os R$40,00 do taxi em bandeira 2.

Pesquise e boa viagem!
__________________________________

Palestra com Içami Tiba (CANCELADO*)

O famoso psiquiatra  Içami Tiba vai falar sobre a “Educação no Brasil e a influência da cultura japonesa”, no Bunkyo de São Paulo, em data que coincide com a realização do 6° FIB.

Além da palestra, o palestrante vai divulgar seu mais novo lançamento, o livro “Educação familiar – presente e futuro”. Os convites estão disponíveis na Secretaria do Bunkyo a um preço amigável. Data: 15 de novembro de 2014 - sábado

Horário: 16h
Local: Grande Auditório do Bunkyo - R. São Joaquim, 381 (próx. ao metrô São Joaquim)
Convites: R$ 50,00
Info: (11) 3208-1755

*A organização do evento informou que a palestra foi cancelada em decorrência de um procedimento médico emergencial, mas que passa bem. Os valores dos ingressos serão ressarcidos, bastando entrar em contato com a secretaria do Bunkyo. O FIB acontecerá normalmente. (editado em 14/11/2014)

3 de novembro de 2014

Review: Blue Tree Towers Hotel de Curitiba/PR

Estive na cidade de Curitiba para um Congresso, realizado pela Unicuritiba, e ficamos todos hospedados no Blue Tree localizado na Rua Lamenha Lins, região central da cidade, bem próximo a shoppings, terminais de ônibus e toda a estrutura da capital paranaense.

Os quartos são espaçosos, com ar condicionado, janelas com cortinas blackout, frigobar, uma mini cozinha, com fogão e microondas, banheiro amplo com secador, TV a cabo com os principais canais, inclusive os internacionais, e wi-fi cortesia, que funciona no hotel inteiro.

O café é bem servido, num salão aconchegante, com frutas, iogurtes, pães, doces e salgados bem diversificados. O pecado do café da manhã, na minha opinião, são os sucos, todos industrializados. Nem o de laranja é natural. E, uma coisa que eu esperava e não encontrei, é o café da manhã, tipicamente japonês, uma vez que existe um grande fluxo de executivos japoneses na cidade que se hospedam ali.

Mas como nem tudo são flores, achei um bocado barulhento. Logo cedo ouvi barulhos de coisas sendo jogadas, derrubadas e que pareciam ser do pessoal da faxina, tanto no andar, quanto no térreo (eu estava no 2° andar), na área atrás da piscina.

O kit de amenities não foi reposto durante a estada. A sorte é que eu levo os meus itens de higiene, porque se dependesse deles, não teria shampoo o suficiente para eu e a pessoa que ficou no mesmo quarto usarmos, e eu não consigo tomar banho sem lavar o cabelo.

No geral, recomendo o hotel, que tem camas confortáveis e uma equipe muito atenciosa, mas fica a dica: peça por um quarto em andares mais altos e, de preferência, longe dos elevadores.

27 de outubro de 2014

Review: Aliexpress Brasil - a saga da compra da China

Já tinha muito tempo que eu vinha namorando esse site, mas e a coragem de encarar uma compra do outro lado do mundo e com prazos de entrega de esquecer da compra?

Não que eu nunca tivesse experimentado comprar à distância, porque já comprei um desbloqueador de chip pelo eBay, que não funcionou, diga-se de passagem e eu morri com US$18 de prejuízo, porque era isso ou enviar de volta para ter o reembolso, sendo que o envio sairia quase o mesmo valor.

Eis que estava eu com um celular novo e buscando por capinhas legais para ele e... nada! No Mercado Livre tinha só um par de modelos que variavam somente a cor e ainda assim, quando eu encontrava um preço legal, não tinha a cor que eu queria e assim seguia. Procurei nas lojinhas de chineses da Liberdade, mas o problema era o mesmo, falta de opção.

Numa busca apelativa pelo Google, dei de cara com o Aliexpress e encontrei um monte de opções lindas, coloridas, com brilho, sem brilho, rígidas, flexíveis... até me perdi! Comecei a selecionar uns modelos na lista de favoritos, verifiquei as avaliações dos usuários sobre os vendedores, diferença de preço e frete... por fim, decidi arriscar e comprar 2 capinhas com um mesmo vendedor.

Fiz umas perguntas antes e fui prontamente atendida pela vendedora (sempre em inglês, porque o site pode estar traduzido, mas o idioma de contato com chineses vai ser em inglês ou mandarim ou cantonês ou o dialeto que o vendedor usar e os preços sempre em dólares americanos). Pensei que quando eu dissesse que só iria compra 2 unidades de produto ela ia fazer pouco caso de mim, mas não, foi super atenciosa.

Além da questão de você ter que saber inglês se quiser se comunicar com os vendedores é que você precisa saber que os preços podem até aparecer em Reais (R$), mas a cobrança é feita em dólares americanos e você vai pagar pela cotação da data de fechamento da sua fatura de cartão de crédito, além do IOF de 6,38%. Ainda assim, costuma valer a pena pelo valor, mas não se esqueça desses detalhes e que seu cartão precisa ser internacional.

Efetuei a compra no dia 20/05/2014, quando recebi um email de confirmação do pagamento, e no dia seguinte recebi uma mensagem com o aviso, do Aliexpress, de que o vendedor havia postado o produto no dia 21/05/2014.

O total da minha compra foi de US$20,18, com frete grátis via China Post Air Mail, os Correios de lá.

O prazo estimado de entrega no Brasil é uma desgraça: 60 dias! E pelo que eu li no Facebook do Aliexpress Brasil, o prazo extenso é culpa do sistema de postagem brasileiro, já que existe um código de rastreamento e é possível acompanhar onde está a mercadoria no próprio site de compras, e sempre se descobre que depois que a coisa chega no Brasil, fica um tempão parado nos Correios.

Infelizmente, em 60 dias o produto não conseguiu chegar e quando eu entrei no site do Aliexpress pra ver onde estava o produto, um aviso alertava para o fato de que em função da (desgraça) da Copa do Mundo, todas as entregas estavam com atrasos de 30 a 60 dias além do prazo informado nos anúncios!

Pedi para a vendedora prorrogar o prazo da garantia da venda e ela prontamente o fez.

No dia 24/07/2014 consta que o produto, finalmente, deu entrada no Brasil e se encontrava em Curitiba... como é? Por que Curitiba? Enfim, parece que tudo o que vem da China, entra por lá e fica um tempão por ali mesmo.

Foi no dia 19/08/2014 que, finalmente, o tão aguardado envelope da China chegou (no site dos Correios constava que o produto ainda estava em Curitiba).

Veio bem embalado, em envelope com interior de plástico bolha e brindes para cada capinha (mini canetas para usar na tela touch e que podem ficar penduradas no celular no buraco do fone de ouvidos).

Até aqui, bem legal, mas... uma das capas veio com defeito. Eu comprei uma que parece um envelope com cordinha para pendurar no pescoço e outra no estilo S-View, aquelas capas com a janelinha, com a função wake/sleep. Essa função é ativada com um par de magnetos que vem colados na capa, mas a minha veio sem.

Fui até confirmar no meu pedido se tinha mesmo comprado a capa com a função, e confirmei que sim. Entrei em contato com a vendedora no mesmo dia, mas por questão de fuso, o horário que eu escrevi ainda era madrugada lá na China. Eu perguntei se havia como ela só enviar os magnetos para eu não ter que devolver a capa para a troca e no dia seguinte ela já tinha respondido que sim.

Por via das dúvidas enviei uma foto tirada do produto do anúncio e da minha capa, porque ela escreveu o nome da peça (IC chip) e para não ter dúvida que estávamos falando da mesma coisa achei que era prudente. Confirmado que estávamos falando da mesma coisa, ela já despachou no mesmo dia, agora por outro serviço de envio e sem me cobrar nada, como é justo, já que o erro foi dela e não meu.

Segundo informado (agora sem código de rastreio), ela postou no dia 21/08/2014 pela HK Post. Vamos ver quanto tempo vai levar. E após mais 72 dias de espera, os magnetos chegaram direitinho, já vem com o adesivo, que eu já coloquei e estou usando. Aliás, a capa funciona direitinho e fica linda.

Conclusão, vale pela economia, mas se tiver pressa, nem pense em comprar lá, porque demora mesmo e não tem nada a ver com má fé do vendedor. O esquema é ser cauteloso na escolha do vendedor, buscar as referências de avaliações de outros compradores e ter muita paciência. Demora, mas chega!

ps: quando chegarem os magnetos eu edito o post para contar quanto tempo levou para chegar.

20 de outubro de 2014

Review: comprando no Ebay

O Ebay é um site de produtos diversos, super antigo, no estilo do Mercado Livre. E assim como no Mercado Livre, o que um dia eram pessoas físicas negociando entre si, hoje tem predominância de empresas que existem ou não fisicamente e que não necessariamente começaram ali, mas usam deste meio para ampliar seu mercado.

O Ebay, assim como o Aliexpress, tem boa parte de vendedores da China, que vendem de tudo a preços super convidativos, mas prazos de entrega para testar a coragem de qualquer um, porque todos os programas de segurança que existem no site não cobrem o período todo que temos que esperar pelo produto. Tem horas que dá a impressão que o produto está vindo de, como diria um ilustre, de jegue!

Não foi minha primeira compra, mas a outra eu nunca cheguei a comentar. O outro produto era um adaptador que deveria desbloquear o aparelho para usar qualquer SIM card do mundo, mas não funcionou e devolver sairia mais caro do que o produto em si, então morri com o prejuízo. Na ocasião o produto levou 45 dias para vir dos EUA.

Dessa vez eu estava louca por um fone estéreo bluetooth para usar na academia e parar de me enroscar no maldito fio do fone enquanto tento me exercitar. Depois de umas pesquisas e ler muitas opiniões sobre as opções, escolhi e encontrei um vendedor de Hong Kong que vendia com frete grátis (dá quase sempre na mesma pegar anúncio com ou sem frete, porque no final das contas eles mandam tudo pela mesma empresa).

Pensei, li a reputação do vendedor e decidi encarar o desafio da paciência.

A compra foi efetuada na noite de 30/07/2014 (31/07/2014 na origem do produto), com pagamento via PayPal, que é a única forma possível para brasileiros pagarem via de regra. Após a confirmação do pedido, o prazo de entrega calculado pelo site ficou para 16/09/2014.

Adivinhem? Claro que NÃO chegou.

No dia 17/09/2014 abri um chamado, dizendo que sigo desejando receber o produto, mas que não recebi e desejo informações por parte do vendedor.

A mensagem do Ebay pediu para que eu aguardasse até o dia 23/09/2014 por uma resposta e caso a resposta do vendedor não fosse satisfatória ou se ele não retornasse o contato, que eu deveria voltar a contatar o Ebay para o início do processo de reembolso.

Dia 23/09/2014, recebo uma mensagem de lembrete do Ebay, perguntando se eu já tinha recebido um retorno, que infelizmente não aconteceu. Relatei o caso e em 24/09/2014 o Ebay já enviou resposta, dizendo que na ausência do contato por parte do vendedor no caso dá ganho para minha reclamação e a devolução do valor pago pelo produto e frete seria reembolsado (já foi devolvido pro Paypal, que já devolveu pro meu cartão).

Não era esse o desfecho desejado, porque eu cheguei a insistir que se o vendedor pudesse me dizer o que acontecia ou se ele sabia em que pé estava o processo de entrega, eu ainda preferia receber o produto, mas ele não se manifestou.

Triste isso. Não digo que não compro mais no Ebay, porque o Ebay cumpriu com a promessa de garantia ao comprador, mas vou pensar 2x antes de tentar de novo, porque o Ebay virou sinônimo de roubada. Gostei mais do Alibaba.

13 de outubro de 2014

Filme: Percy Jackson e o Ladrão de Raios

Depois de descobrir que eu assisti a 2ª parte da história antes do começo da história, fui procurar a coleção dos livros de Percy Jackson e os Olimpianos  (Percy Jackson and the Olimpians) para ler antes de ver o primeiro filme.

O primeiro livro da coleção, O Ladrão de Raios (The Lightning Thief), conta como Percy descobre sua real origem e que da noite para o dia terá a missão de salvar o mundo.

A adaptação do livro para o cinema cortou alguns detalhes que me pareciam importantes no livro e outras partes interessantes que não foram colocadas no filme e dificultam a compreensão da história para quem só assiste ao filme, como a razão para ele ter que ser "adotado" por uma equipe para a competição das bandeiras ou como foi que ele e os demais descobriram filho de quem ele é.

Mas isso não tira o encanto do filme, ainda que eu ache que dava para fazer melhor e um pouco mais detalhado.

O filme parece um pouco apressado em relação ao livro. Talvez uns 15 minutos a mais de filme e a história teria ganho mais riqueza, acrescentando, por exemplo, uma cena, que não existe, com o Percy consultando o Oráculo antes de sair do acampamento, alertando sobre uma traição.

A parte boa é saber que eles melhoraram na adaptação do 2° filme, que é bem mais rico que o 1°, ainda que corte muitas partes legais do livro e faça alterações de boa parte da história também.

Com o médico de Grey's Anatomy fazendo o papel de Poseidon, a detetive de CSI: NY fazendo Atenas, James Bond no papel do centauro Quiron e Kill Bill como Medusa, esse filme é pelo menos curioso, ainda que não seja o melhor que eu vi. Pena que o elenco muda na sequência

Não vejo a hora deles lançarem a continuação dos filmes, porque os livros são uma delícia, super recomendada a leitura para os fãs de Harry Potter.

6 de outubro de 2014

Resolvendo um problema: quando o Kobo não liga e trava

Vou escrever outro post, porque o do review do Kobo já está muito longo.

Eu gosto de ler à noite, até porque é quando eu "tenho tempo" para ler. Eis que eu deito, pego meu Kobo Glo, puxo o botão para ligar, mas ele não liga.

1° Pensamento: será que eu deixei a bateria acabar?
Solução: ligar no carregador, esperar carregar a bateria e ler o mesmo livro no tablet.

Na noite seguinte, tiro do carregador, tento ligar e nada. Pânico! Será que pifou? Mas não tem nem 1 ano!
2° Pensamento: pelo menos está na garantia. O jeito é usar o tablet mais uma noite e ver o que faço amanhã de manhã.

No dia seguinte, antes de ligar para a Livraria Cultura, eu decidi consultar o São Google (pesquisa feita com "Kobo Glo não liga") e uma porção de posts, vídeos e afins faziam menção à questão do travamento do ereader.

Sem saber se o problema era o mesmo, decidi testar a solução vista num vídeo no Youtube¹ e no blog Mônicando², e funcionou.

Você pode segurar o botão de ligar por 5 a 20 segundos (sugestão do vídeo no Youtube) ou pressionar o botão de reset, que pode ser acionado com o uso de um clipe de papel inserido no orifício encontrado na parte de baixo do aparelho por uns 5 segundos, método que funcionou no meu caso.

Crédito das Imagens: blog Mônicando

Uma dúvida e receio que eu tinha era de apertar o botão de reset e ter que carregar tudo de novo, mas por alguma razão mística, o reset não se trata de um master reset, é somente um botão para destravar. Talvez se você segurar por muito tempo o botão, tudo seja apagado, então cuidado!

Minha recomendação é que você aperte o botão do reset por poucos segundos e assim que seu Kobo der sinal de que está ligando (observe a luz colorida que acende ao lado do botão de ligar), solte o botão de reset.

Simples, fácil e funcional. Vida longa ao Kobo (e ao São Google! rs).

(Texto adicionado em 01/03/2016) Mas se sua dúvida for "eu já tentei o botão de reset, já tentei segurar o botão de ligar por alguns segundos e nada aconteceu, o que eu faço???

Eu cheguei nesse ponto. Não sei exatamente o que causou o travamento master, mas a tela do meu Kobo Glo ficou em branco e não adiantava eu apertar o botão de reset nem segurar o botão de liga por segundos (tentei 10, 20 e até 30 segundos). Ele até dava uma piscadinha, mas voltava pra tela branca e eu cheguei a pensar em desistir, quando dei uma procurada melhor no Google.

Todo aparelho eletrônico tem um jeito de fazer o "factory reset" ou "master reset" usando os botões, exatamente, porque quando você chega numa situação dessas as sugestões do site do Kobo não funcionam.

Eles sugerem que você entre no menu. Como é que eu vou entrar no menu se eu estou com o aparelho totalmente bloqueado??? Dá até raiva de ler um treco desses.

Enfim, a primeira coisa que você precisa saber é que todo "factory reset" ou "master reset" zera o aparelho todinho, quero dizer, você perde tudo o que estiver carregado nele, incluindo livros, anotações e configurações que não haviam sido sincronizadas com a sua conta.

Mas o que é um p.... pra quem está c.....? (desculpa aos puritanos, não consigo pensar numa frase mais adequada para a situação em que eu me encontrava)

Então radicalizando geral, fui aos botões (NÃO ME RESPONSABILIZO SE NÃO DER CERTO PARA VOCÊ. FAÇA POR SUA CONTA E RISCO!!!)

Tenha certeza de que seu Kobo Glo está 100% carregado para fazer isso, porque esse tipo de processo não pode ser interrompido para não dar pau.

Deslize o botão de ligar para a direita e segure o botão de luz³ ao mesmo tempo por alguns segundos. A luz que indica que o aparelho está ligando vai começar a piscar roxa e a tela dirá que o aparelho está sendo reinicializado. Aguarde e logo ele indicará que você deve conectar o ereader no computador. Agora é só reconfigurar e recarregar tudo.

E, de novo, vida longa ao Kobo e obrigada Google por me ajudar a encontrar a resposta.

Observações: Eu acredito que isso deve acontecer de tempos em tempos, sem razão aparente mesmo. É como se fosse um bug do sistema, mas que não faz o Kobo ser um péssimo negócio. E como menciona a Mônica, se você procurar no Google, vai descobrir que esse pau não é exclusividade do Kobo. Acontece com o Kindle e em breve deve acontecer com o Lev também.
¹ Segundo o autor do vídeo, isso acontece com alguma frequência então ele já se "acostumou" a fazer isso
² A autora escreveu em resposta a um comentário que o dela travou enquanto ela virava as páginas mais rápido.
³ Desculpa, eu não sei como fazer esse processo em Kobos de outros modelos. Espero que o botão de reset resolva seu problema para que você não chegue a ter que carregar tudo de novo.

29 de setembro de 2014

Comida: Restaurant Week 2014 - 2° semestre

Eu já virei uma entusiasta do Restaurant Week e mesmo estando de dieta, quebrei ela todinha em 2 semanas de muita comilança. Só não foi pior, porque eu não fui na semana prévia, teoricamente, exclusiva para os portadores de cartões Platinum ou Black da Mastercard, mas que os garçons dizem que se alguém pedir pelo menu, com ou sem os tais cartões, eles servem.

Quando olhei o site, que está super complicado para usar nesta edição (o outro estava bem melhor e bonito), nem me animei. Os cardápios pareciam todos muito sem graça ou com ingredientes que eu não posso comer. Passada a semana prévia, fui dar uma olhadinha de novo e de repente começou a me dar vontade de ir em um ou outro.

Comecei pelo Manguinha Gastrobar, que fica em Moema, numa região cheia de restaurantes e bares. O Manguinha fica numa rua tranquila pela noite e que dá para estacionar na rua. Se não der, tem um estacionamento 3 casas para frente, que cobra metade do valor do que o valet da casa (valet da casa R$20, estacionamento R$10).

O atendimento é super atencioso e os pratos são bem elaborados. O molho do nhoque que eu comi estava do jeito que eu gosto, mas se você não curte um sabor meio adocicado no seu molho de tomate vai discordar de mim. O refrigerante custa R$5,00, valor que eu considero razoável para um restaurante desse tipo.

Achei a casa bem agradável para encontro entre amigos e família. No dia da visita, uma terça à noite, tinha famílias com idosos e grupos de jovens.

O outro escolhido foi o Al Mare, a rede de restaurantes que serve frutos do mar, da Don Pepe de Napoli. O salmão em cubos que vinha na salada da entrada estavam bem macios e suculentos e o Saint Peter do prato principal, com alcaparras, estava no ponto correto, acompanhado de um riosto muito bom.

Uma falha da casa, que atende super bem, é que eles não me mostraram o cardápio das bebidas, então você fica sem saber o valor do que está pedindo* e o suco que eu pedi veio com muito açúcar. Mas o valor do suco era justo para minha sorte, R$5,90.

O valet da casa é R$15, mas dependendo do horário que você for pode parar na rua mesmo.

Na sequência fui num restaurante diferente: um italiano, cujo dono é argentino, o Nonna di Lucca.

Quando cheguei próximo do endereço, parei meu carro na rua (não tem valet), mas de longe, a casa parecia fechada. Fui caminhando e vi uma pessoa passando perto da janela e vi que a casa estava aberta, só não usa muita luz.

Triste foi ver um restaurante na Moema pássaros com 2 mesas ocupadas, numa quinta à noite, sendo que 1 das mesas eram de amigos dos donos, porque ele servia a gente e voltava para a mesa onde eu imagino que estava o dono, a esposa e 1 casal de amigos.

A comida estava muito boa e o salmão que eu pedi, estava perfeito. Aqui também pedi refrigerante, pelos mesmo R$5,00.

Numa segunda-feira, eu estava com vontade de comer o Farofino do America e por isso escolhi ele. O interessante é que quando cheguei na porta, descobri que um outro restaurante fica de frente. Dei uma paradinha, olhei o cardápio e ainda assim seguir para o America, porque os acompanhamentos do outro não me agradaram.

Os preços do America não são tão diferentes do praticado no Restaurante Week, mas deve dar uns R$20,00 de diferença, o que já ajuda, porque isso poderia ser mais 1 sobremesa ou mais um upgrade no prato.

Aqui eu sempre tomo a limonada suíça, que é batida com a casca e fica bem azedinha. Adoro! Ele custa R$7,90.

O estacionamento sai por R$20,00, mas dependendo do dia e do horário dá para parar na Rua Tuim tranquilo.

No dia do meu aniversário, escolhi um de carne! Adoro carne! Fui no Templo da Carne Marcos Bassi.

A entrada é esquisita, porque parece um açougue, sem cheiro, mas um açougue. O salão é pequeno, então a espera é grande, mas a casa atende até tarde, então, se for mais tarde, tem menos tempo de espera.

O atendimento é muito bom e mesmo para o Restaurant Week eles te tratam super bem. Nota 10 para o atendimento. Já a carne, preciso admitir que fiquei ligeiramente desapontada. Não é ruim. A carne é boa, mas o Estación Sur, visitado na edição passada me traz melhores recordações quando se trata do prato principal.

Aqui o refrigerante saiu por R$5,60 e o estacionamento, R$18,00. Parar na rua é uma verdadeira missão, porque a 13 de maio e região são conhecidas pela sequência de restaurantes, a maioria italiana.

Minha última visita foi no Shintori, que eu nem fazia muita questão, mas como minha mãe se ofereceu para pagar um jantar do Restaurant Week, aceitei e escolhi um lugar que agradaria meus pais também. De todos os restaurantes frequentados nesta edição, esse era o menu mais fraco.

O arroz do sushi não estava devidamente temperado, lembrando lugares mais populares. O que salvou foi o sabor da entrada e o shabu shabu, esse bem servido e com temperos bem feitos. A sobremesa estava ok, mas de todos os restaurantes visitados, esse foi o único que eu voltei pra casa e ainda belisquei a geladeira.

E, definitivamente, restaurante com carpete não é para mim. Sai de lá com o nariz vermelho por causa da rinite.

O refrigerante em garrafa (290 ml) sai por R$6,90 e a lata R$7,20, mas o estacionamento é cortesia, então vai custar o quanto você deixar de caixinha para o manobrista.

Agora é voltar para a dieta! rs

* eu sei que poderia pedir para ver o cardápio para saber o preço antes, mas eu ia pedir o suco de qualquer jeito, então nem me dei ao trabalho.
Obs: As fotos não estão muito boas, porque foram tiradas com a luz do ambiente, que em alguns caso é quase nula.

22 de setembro de 2014

Filme: Truque de Mestre (Now You See Me)

Num sábado qualquer, de molho em casa e procurando o que assistir na lista da TV, vi que ia passar o filme Truque de Mestre, que eu fiquei tentada a assistir na época do lançamento, mas como muitos filmes, eu acabei perdendo.

Terminei o filme maravilhada com o desfecho (sem spoiler, prometo) e já começo esse post recomendando que você o assista se ainda não o fez.

Claro que gosto é algo variável de pessoa para pessoa, mas se você curte uma história cheia de intrigas e final imprevisível, esse filme vai te agradar.

A história começa com um grupo de mágicos, cada qual com sua especialidade, que são reunidos por um mágico maior e enigmático, para fazer números deslumbrantes de mágica em Las Vegas, e no melhor estilo Robin Wood, usam o ilusionismo para realizar grandes desfalques, fazendo com que a polícia fique confusa entre admitir que acredita em mágica e considerar os fatos meras coincidências.

Eles viram sensação imediata na mídia, após roubarem um banco em Paris, do palco de Las Vegas, na frente de um público que lotava a casa. Daí em diante é que a coisa começa a dar nós na cabeça de todo mundo e ninguém consegue explicar o caso.

Como eu disse, sem spoiler, então, se ficou curioso/a, procure pelo filme e divirta-se!

15 de setembro de 2014

Review: Comprando pelo site da Hope Lingerie

Acho que, como toda mulher, eu também não resisto a tal da promoção! rs

Ainda que eu não seja do tipo "Os delírios de consumo de Beck Bloom"¹, eu sempre estou de olho nas promoções que aparecem na internet, e se um produto que eu estou precisando ou namorando a muito tempo aparece, eu já vou clicando.

Eis, que eu estava precisando comprar sutiãs novos e eu adoro os sutiãs da Hope, do modelo push-up, aquele que tem o bojo preenchido com almofadinhas que ajudam a dar um "up" no visual e dentre as muitas opções, estavam eles na lista. Claro que rolava uma limitação por causa de tamanho e cores, porque as da promoção eram, no geral, de cores chamativas ou estampados, que eu prefiro evitar para uso no dia-a-dia.

Depois de buscar aqui, escolher lá, fechei a compra no total de R$165,00, incentivada pelo aviso, no carrinho de compras, que a partir de R$150,00 o frete era grátis e para isso bastava acrescentar meias calças de fio 70, dessas para usar por baixo da calça no inverno, que eu adoro e pronto!

A compra feita na tarde do dia 02/08/2014 chegou na tarde de 08/08/2014. Achei um pouco demorado, apesar de estar dentro do prazo indicado, mas a razão é que o pedido vem do Ceará! Nem imaginava que a Hope ficava no nordeste. Eu sempre achei que todas as confecções ficavam na região sul, mais especificamente, em Santa Catarina.

Abri a caixa, que vem bem lacrada e com as peças embaladas em plásticos siliconados individuais. Um capricho mesmo, mas... como sempre tem que ter um porém em compras pela internet, quase cai de costas quando vi a cor de um dos sutiã: laranja marca texto!

No site o nome da cor (eu já sugeri que eles passem a indicar o nome real das cores depois do susto) é "Fast". O que você acha que é isso? Pela imagem, me parecia um pêssego, mas não, ele brilhava dentro da caixa. Parecia uma lâmpada!

Não estou dizendo que é feio e (muuuuitos) anos atrás eu usaria, com certeza, mas eu não tenho mais idade para esse tipo de ousadia (sim, sou careta com relação a minha vestimenta).

A partir desse momento, bate aquela insegurança. Será que a troca vai ser tranquila?

No site diz que a 1ª troca é por conta da Hope, mas como prega o próprio Código de Defesa do Consumidor, o prazo para que isso seja possível, é de 7 dias corridos da data de recebimento da mercadoria.

Na própria sexta, 08/08/2014, eu já enviei um email para lojahope@hopelingerie.com.br, como consta no site, perguntando como proceder, porque precisava trocar a cor de uma das peças. Nenhuma notícia, nos 2 dias seguintes (não estou contando o domingo), então eu entrei no site para ver se tinha outro jeito de comunicar com eles. Encontrei um 0800. Logo que o atendimento eletrônico atende, ele fala que o email do SAC para casos de troca é outro, hope@hopelingerie.com.br. Como é? E o email que consta no site não vale?

Agora eu posso dizer que não mesmo, porque depois que eu consegui o retorno deles, o email utilizado é o que se ouve no 0800. E outro detalhe, a chamada telefônica foi infrutífera! Eu fiquei na ligação para questionar o email, a demora no retorno, mas liguei 2x em horários diferentes e a ligação fica só na musiquinha e de repente cai!

Numa tentativa de conseguir resposta, entrei em contato pelo Facebook. Demorou um pouco, mas no mesmo dia recebi resposta pelo Facebook, onde eu ameacei que se não recebesse uma resposta por email até o dia seguinte, iria registrar a queixa no Reclame Aqui por precaução, para não poderem alegar depois que eu não cumpri os 7 dias corridos e não teria mais direito à troca.

No final da manhã do dia seguinte, não só o pessoal do Facebook da Hope tinha entrado em contato para confirmar se estava tudo ok, como recebi o retorno da Hope por email. Trocamos 3 emails no total para definir qual seria a peça substituta e, na quarta, 13/08/2014, recebi o código de autorização para devolução da mercadoria.

Na mesma quarta levei o produto no correio, na mesma caixa que veio e o sutiã no saquinho, que eu nem abri, e fiz o envio pago pela Hope.

No dia 26/08/2014 recebi um email com a nota de devolução, que indicava que eles estavam, oficialmente, dando reentrada do produto no estoque deles e no dia 28/08/2014 recebi o email com a nota de venda do sutiã que estava a caminho e, por fim (ô novela!), no dia 01/09/2014, o dito do sutiã chegou!

Comprar pela internet tem muitas vantagens, como preço (eu paguei por um sutiã que custava R$109,00, R$49,90) e variedade, mas prazo para entrega e processos de troca são sempre uma novela, ainda que a empresa seja honesta e cumpridora do que prega a lei, como a Hope demonstrou ser.

Moral da história, se comprar no site da Hope, não tenha pressa ou compre com antecedência.

Se precisar de troca, saiba que paciência será uma virtude, porque demora 1 mês para que o processo termine. E saiba que eles respondem, no tempo deles, mas respondem.

Se quiser apressar as respostas, entre em contato inbox pelo Facebook, que o pessoal de mídias é muito mais ligeiro que o pessoal do SAC.

Hope Lingerie - dados para contato
email do SAC no caso de troca e reclamações: hope@hopelingerie.com.br
telefone do SAC (que não atende): 0800-55-0018

8 de setembro de 2014

Exame de Ordem 2014: meu post anual sobre as mesmas dicas

Eu fui verificar quando foi a última vez que eu postei sobre o assunto e descobri que fiz 1 post por ano, nos últimos 4 anos, mas que este ano ainda não escrevi sobre o tema, então vamos falar de novo sobre o Exame da OAB.

A foto (fonte: blogs.estadao.com.br) é da portaria do prédio da Uninove Vergueiro, locação utilizada nos últimos exames na capital de São Paulo. Pena que não dá para ver a rua, mas a imagem seria parecida com a da calçada, o caos!

Sim, carro nesta região é um inferno e não é difícil entender as razões. A Vergueiro, neste trecho, que começa quase no metrô Paraíso, é estreita. Tem apenas 3 faixas, sendo 1 delas para motos e que aos domingos é convertida em ciclovia.

A Rua Siqueira Campos, que a travessa seguinte, costuma ter horários de interdição por conta de obras que estão sendo realizadas nas vias locais, que incluem a Rua Galvão Bueno, próximo da esquina com a Rua São Joaquim.

A escassez de estacionamentos e vagas nas ruas, torna a missão parar o carro uma verdadeira aventura e o acesso para a Rua Siqueira Campos, para quem vem do viaduto Pedroso está fechada há meses.

Acho que já deu para entender como é a situação. Não passa carro, nem ônibus e, com dificuldade, passam somente as motos e bicicletas. Até a passagem de pedestres é complicada, já que a calçada não é das mais largas e os cursinhos e ambulantes se instalam bem no meio do caminho, tumultuando um pouco mais.

A parte boa é que esta unidade da Uninove fica perto do metrô São Joaquim. E com isso eu quero dizer: pelo amor de tudo o que é mais sagrado na sua vida, inclusive conseguir fazer a prova e ser aprovado, NÃO USE CARRO NA REGIÃO!!! Mesmo que seja de carona.

Insisto muito, se você é candidato, deixe seu carro bem longe do local da prova. Se você vem da zona sul e vai usar carro, pare ele até a estação Santa Cruz e siga de metrô. Se você vem da zona leste, deixe seu carro no Tatuapé. Das zonas norte e oeste eu não sei bem onde tem um shopping próximo de metrô, mas não precisa ser shopping, qualquer lugar server, desde que você não tente chegar perto do local com o carro.

Com convicção, digo para não chegar perto da Liberdade de carro, já que domingo é dia de feira e até a praça da Sé fica com o trânsito alterado.

Outra dica importante é sobre o seu estojo: deixe em casa! Sim, porque você não pode usar nada além da velha e boa BIC Crystal preta. Não adianta levar rosa, azul, amarelo... é preta e o corpo da caneta tem que ser transparente, então não inventa moda. Se levar aquelas canetas multi cores que o corpo é branco, não vai poder usar. Se levar canetas bonitinhas, não vai poder usar. Se levar lápis, borracha, apontador, lapiseira, régua, tesoura, estilete e afins, NÃO VAI PODER USAR. Então, não quer ter dor de cabeça e passar por candidato suspeito de cola, NÃO LEVE!

Mais uma frequente: tire os rótulos das garrafas! Eu não entedia o motivo, até me dizerem que já pegaram cola em rótulo de garrafa. Os fiscais de sala costumam avisar, mas tem gente que esquece e fica lá, com a garrafa e o rótulo. Se alguém desconfiar, você será convidado a mostrar que o rótulo era inocente, vai perder tempo e a concentração à toa. Então, preste atenção!!!

Medicação e comidinhas também são muito importantes. Esteja com tudo em mãos e se você tem problemas de saúde, leve tudo o que precisa caso passe mal, coisa super comum, seja pela temperatura da sala, seja pela tensão do momento. É importante se manter hidratado e alimentado durante toda a prova. Ela é longa e cansativa e ninguém passa 5 horas sem comer ou beber. Alongar também é uma boa, só tome cuidado para não dar uma cotovelada nas pessoas que estão sentadas ao seu lado. rs

Vista-se de forma confortável. O edital não exige traje formal, mas evite bermudas, shorts, saias, chinelos, regatas e decotes profundos. Além de ficar esquisito para um/a futuro/a advogado/a, não é confortável usar roupas que possam deixar você mais exposto/a do que o necessário num ambiente desses.

E a mais importante de todas as dicas: LEVE SEU DOCUMENTO OFICIAL COM FOTO ORIGINAL!!! Parece besteira, mas sempre tem quem perca a prova, porque não levou o documento oficial. Não adianta aparecer com carteira funcional, ainda que de funcionário público, porque ela não tem validade como documento de identificação oficial. Ela só vale no seu ambiente de serviço e você irá perder a prova, porque não tem exceção. Sem documento, vai pra calçada! Pode chorar, pode ameaçar, mas o edital é claro e em lugar nenhum que se peça o documento oficial com foto vão admitir que você apresente a carteira de sócio do clube de esporte ou qualquer outra coisa.

Por fim, deixo uma sugestão de programação para a véspera e o dia da prova para os residentes na capital de São Paulo.

Sábado (essa vale para todos os candidatos, de qualquer parte do Brasil):

  • acorde no seu horário normal.
  • verifique se tem todos os itens necessários para a prova: 3 canetas, RG, códigos sem anotações, bebidas de sua preferência, comidinhas, balas, chicletes e mochila para levar tudo.
  • verifique o local de prova, fazendo o percurso de preferência, caso não saiba ao certo como chegar lá (melhor errar o caminho na véspera do que no dia).
  • separe a roupa do dia da prova: calça, camiseta, blusa, meias, calçado, se mulher, elástico ou piranha para prender o cabelo, se usa óculos, não os esqueça (sim, já aconteceu de candidato chegar sem os óculos e não conseguir fazer a prova).
  • passe o dia relaxando (o que você tinha para estudar, já estudou).
  • coma coisas seguras (você não vai querer passar mal justo agora). 

Domingo:

  • acorde no seu horário normal.
  • calcule para chegar ao local da prova com, pelo menos, 2 horas de antecedência (em São Paulo, um carro quebrado no caminho e você vai acabar chegando em cima da hora).
  • caso prefira, você pode tomar café da manhã nas proximidades ou, no pior das hipóteses, no Mc Donalds da São Joaquim (fica na esquina da Rua Vergueiro com o viaduto Pedroso).
  • para almoçar lá perto, não faltam opções, seja na Liberdade ou, se prefere algo leve, rápido, perto e barato, o Sukiya, quase vizinho do Mc, que vende PF no estilo japonês, com versões adaptadas ao gosto brasileiro.
  • até 30 minutos antes do horário de fechar os portões, dirija-se ao local, para não ter que viver as emoções de ouvir o pessoal gritando "tá fechando o portão" e ver o portão fechar na cara!
  • entre no prédio, vá ao banheiro antes de ir para a sala e quando der uns 10/5 minutos para o horário da prova, entre na sala, sente e se acomode.

Seguindo essas dicas, você já garante seu acesso ao local de prova com tranquilidade, o resto é com você!

Boa prova!

obs: os demais posts sobre o tema podem ser encontrados com a tag OAB.

1 de setembro de 2014

Comida: Bauru do Ponto Chic

Por muito tempo vivi incomodada com o fato de que eu, nascida e residente nesta cidade, nunca tinha ido ao famoso Ponto Chic do Largo Paissandú, antigo bairro onde a nata do cenário cultural e da alta sociedade vivia no começo do século passado, para comer o mais célebre e autêntico bauru.

Hoje o Largo do Paissandú é bem diferente do passado e quando aparece no noticiário não é para mostrar seu glamour, mas crimes diversos, inclusive uma "feira" de itens piratas e frutos de roubos, que a polícia parece ignorar. É um lugar bem feio, mas durante o dia até dá para passar pela região, com a devida atenção e seguir a vida.

A história do nome do local é interessante: dizem que o restaurante foi aberto sem nome e logo passou a ser frequentado por celebridades da época, ficando conhecido como um ponto chique de São Paulo, dando o nome que ostenta até hoje, Ponto Chic, que já tem outros 2 endereços, um na zona oeste e outro na zona sul.

O sanduíche, por sua vez, é diferente daquele que leva o mesmo nome em outras lanchonetes da cidade, mas os moradores da cidade que tem o mesmo nome, confirmam a história, de que o lanche, criado em Bauru, no interior do estado, é feito com rosbife, queijo e tomate.

A versão servida na lanchonete da capital ganhou pepino e o queijo é fundido, lembrando muito o queijo que usamos para fazer o fondue de queijo.

Vou ser bem sincera: não achei grandes coisas. Não é ruim, mas acho que esperei tanto para comer, que esperava algo mais especial, talvez mais sabor de rosbife e menos de queijo.

E o preço não é para qualquer um, o sanduíche custa R$23,30 (em dias úteis, das 15 às 19h, ele custa R$14,90) e o refrigerante em lata mais R$5,20 (o suco de laranja custa R$10,00!!).

Para ser bem sincera, valeu matar a curiosidade e poder dizer que já experimentei, mas não faço questão de voltar, nem pelo sabor, muito menos pelo preço. Ah, o atendimento é simpático.

25 de agosto de 2014

McDia Feliz 2014!

Eu sempre digo que tem 1 único dia no ano que Big Mac não engorda e você pode comer quantos quiser e puder, sem peso na consciência: McDia Feliz!!!

Tem gente que fala mal, como tem gente que fala mal de muitas outras ações de grandes empresas, porque o hobby de muita gente é ver o lado negativo em tudo o que pode, mas eu prefiro ver o lado bom da ação, que, sim, faz parte do marketing da empresa, mas que nós sabemos, ajuda um montão de crianças carentes que precisam desse auxílio. E pensar que eu posso ajudar outro ser humano comendo esse sanduíche maravilhoso (sim, eu amo Big Mac) é ótimo, porque eu fico feliz e quem recebe a doação do McDonalds também!

Em alguns pontos de venda tem produtos de algumas entidades beneficentes sendo vendidas. Teve um ano que eu comprei um par lindo de Havaiannas personalizadas com o desenho da campanha, num anterior um chaveiro de correia de bicicleta do GRAAC, em outro uma caneca para microondas que pode ser colorida com giz de cera, atualmente ando com um chaveiro comprado no McDia Feliz do ano passado. Mas tem que ir cedo, porque os produtos costumam acabar cedo.

Então vamos lá, vamos reunir a família inteira e comer Big Mac até a tampa! Aliás, para caber mais Big Mac que o normal, só nesse dia, eu faço uma força tarefa no meu estômago: como o dito em todas as refeições do dia e sem os acompanhamentos que é pra caber mais de 1 na hora do almoço e janta! Gordice 100%! rs

Depois fico um tempão sem querer passar na porta do Mc, mas o que importa é que nesse dia eu como! =)

Comida: McFlurry Oreo

Eu AMO sorvete!!! E entre os meu favoritos, naqueles momentos mais gordos, eu curto um McFlurry, que te deixa com a boca cheia de sabores misturados.

Cada país tem suas versões especiais desse sorvete e no Brasil já tivemos muitos tipos, mas o único que ficou mesmo é o  de Ovomaltine, o melhor de todos sem sombra de dúvidas. Nem o de língua de gato da Kopenhagen conseguiu se igualar e eu adoro língua de gato, mas não no meu McFlurry.

Na Argentina tem um com o doce de leite mais popular de lá, que chama Vauquita. A calda da mistura é de caramelo, mas ele vem com pedaços de Vauquita que faz aquele sorvete ser uma verdadeira bomba calórica, mas é boooom!

O mais recente lançamento do Mc Brasil é o de Oreo, biscoito recheado que tem sido anunciado como novidade, mas eu jurava que sempre existiu Oreo no Brasil. Enfim, a mistura ficou boa, não vou negar, só não fica bonito como o da foto, porque eles pegam um pacote com 2 bolachas, quebram o Oreo na mão e jogam por cima do sorvete com calda de chocolate.

Vale experimentar, mas eu ainda acho o de Ovomaltine imbatível!

18 de agosto de 2014

Livros, livros e mais livros: Bienal do Livro 2014!

A partir da sexta começa o maior evento para amantes dos livros, a Bienal do Livro em São Paulo, ou como eu defini para uma amiga louca por livros, a Disney dos livros! rs

A Bienal cresceu muito em todos estes anos de existência e eu ainda lembro da minha alegria quando era no prédio da Bienal, no Parque do Ibirapuera. Esse era o único lugar do mundo que meu pai deixava a gente pedir pra comprar tudo. Ele sempre incentivou muito a leitura em casa, não importava o gênero. Se era de ler, ele comprava.

Este ano, o evento acontece novamente no Anhembi, que eu não gosto muito, porque acho um lugar complicado de chegar, e nem adianta dizer pra ir de transporte público, porque eu sempre me empolgo e não conseguiria arrastar a quantidade de livros que eu compro, no busão.

A Bienal deixou de ser um lugar somente para reunir todas as editoras e se converteu numa lugar de experiências diversas para quem gosta de livros, como palestras, espaços temáticos e muitas estrelas internacionais em sessões disputadíssimas de autógrafos.

Pra mim, a Bienal é uma grande oportunidade de conhecer editoras menores ou editoras de universidades, cujos livros não são destaques nas livrarias e, às vezes, só é possível conseguir por encomenda.

Também vale pelas promoções especiais que as editoras fazem para alguns livros muito interessantes. Lembro que na última vez aproveitei para comprar ótimos dicionários, livros jurídicos e outros sobre temas diversos, até culinária, que eu curto, mas não sou boa, por valores que fizeram valer a maratona que é encarar todos aqueles corredores e tantos livros, além do trânsito e o cansaço físico que é comprar e carregar muitos livros.

Dica: se você pensa em se liberar na Bienal, leve uma mala ou sacola de rodinhas para carregar suas compras, e vá cedo, porque chegar depois do almoço vai fazer você andar por corredores estreitos e trombando com todo mundo, além de perder diversas promoções por ter esgotado aquele livro que você queria.

Mais informações e ingressos antecipados no site www.bienaldolivrosp.com.br

11 de agosto de 2014

Filme: Percy Jackson e o Mar de Monstros (Percy Jackson: sea of monsters)

Eu sabia que Logan Lerman era o protagonista desta série, porque dei uma pesquisada antes de fazer meu post sobre o filme adolescente "As vantagens de ser invisível", que assim como a saga Percy Jackson, também é baseada em um livro.

A saga Percy Jackson em livros pode ser encontrada com o título "Percy Jackson e os Olimpianos", que conta a história de filhos de deuses com humanos e que tem todos o destino traçado, como são contadas todas as tragédias gregas. Mas esses meio sangue, como são chamados na trama, tentam sobreviver, vivendo em uma comunidade onde vivem somente iguais a eles.

Dizem que o autor, Rick Riodan, plagiou as histórias de Harry Potter, mas toda história adolescente vai ter o mesmo fundo, com o velho bullying, um adolescente que parece normal, mas é o herói e coisas desse tipo, então ninguém conseguiu de fato provar o plágio.

Percy Jackson e o Mar de Monstros é o 2° filme, que foi lançado em 2013, e mostra a corrida em busca de um manto sagrado poderoso, que pode curar qualquer doença e que nossos heróis precisam para recuperar a árvore que protege a aldeia dos semideuses de ataques.

Com muitos efeitos especiais, a história me agrada, porque, de fato, lembra a saga Harry Potter, e fala sobre deuses e mitologia grega, um tema denso, mas tratado com simplicidade, o que é interessante, pois pode gerar curiosidade para os mais jovens.

Agora vou dar início à leitura, porque as primeiras páginas do primeiro livro já me encantaram.

obs1: quem procura a coleção de livros, têm boas promoções do box ou da coleção de livros na internet.
obs2: eu li o livro e, uau, como é diferente! Alguns personagens foram cortados e a história bem alterada. Recomendo fortemente ler o livro, porque a história chega a parecer outra. (adicionado em 29/09/2014)

4 de agosto de 2014

Filme: Capitão América 2 - Soldado Invernal (Captain America: The Winter Soldier)

Quando eu pego um voo, fico rezando para ter alguma coisa boa para assistir, já que ler, vez ou outra, me dá enjoo.

Como não faz muito tempo que eu fiz a outra viagem, a lista de filmes e séries ainda era a mesma, mas como da outra vez eu me concentrei em assistir a todos os episódios da série The Big Bang Theory, dessa vez fui procurar por um filme e escolhi Capitão América 2 - Soldado Invernal (Captain America: The Winter Soldier).

Claro que assistir um filme desses com interrupções constantes das mensagens de bordo e numa tela de umas 8" não é o ideal, mas deu para ver o filme todo e é o que importa.

Dos Vingadores, o Chris Evans é o mais lindo de todos, então eu acho que assistiria o filme mesmo que ele não fosse bom. Claro que o filme é bom, o enredo e a reviravolta da história são bem interessantes.

Não conheço as histórias originais dos quadrinhos, porque, sinceramente, acho chato. Gosto mesmo é de ver cenas de luta e explosões na tela. Nos quadrinhos eu tenho que me conformar com "pow", "puff", "cabum"! rs

Para os olhos masculinos, tem a Scarlett Johansson, que eu não acho bonita, mas ela tem seu sex appeal, com certeza.

A nova história começa mostrando o nosso herói tentando se adaptar à nova sociedade em que acordou e conhecendo novas pessoas. De repente, um vilão misterioso, que parece ter surgido do nada, começa a atacar a S.H.I.E.L.D. e ninguém mais é confiável.

Como sempre, o criador, Stan Lee, aparece de forma sutil com sua fala única no filme. Eu acho demais. Espero que ele viva mais uns 100 anos, para continuar fazendo suas aparições nos filmes de seus personagens que eu adoro ver no telão.

E o filme termina, após os créditos, com uma cena que dá a entender que o Capitão América pode voltar num terceiro filme.

Seria mais legal assistir no telão do cinema, mas eu recomendo assistir de qualquer jeito, porque o Chris... ops, o filme é muito legal! =)

28 de julho de 2014

Impressões sobre o aeroporto de Cumbica após a reforma

Passado o alvoroço da Copa e as obras que ficaram todas pelo caminho, a do aeroporto não poderia ser diferente: está inacabada!

Sim, existe um terminal novo, com várias coisas prontas, mas muita gambiarra junto.

O novo terminal tem uns balcões, algumas lojas, o banheiro está bonito e todo moderno, mas como já foi constatado, em alguns momentos é fácil notar que a ampliação de área física não foi acompanhada por contratação de pessoal no mesmo montante, o que faz com que em alguns momentos o banheiro fique sujo e sem a devida coleta de resíduos.

As novidades do novo espaço incluem muitos novos lugares para comer e opções para todos os gostos. Entre as mais badaladas estão o Red Lobster, que tem preços mais salgados que a matriz, mas que já eram esperados para a unidade brasileira, e a Garret Popcorn, uma loja especializada em pipoca gourmet e que é mais barata do que pipoca do Cinemark de São Paulo.

Na nova área, a predominância de vidros aproveita melhor a iluminação natural e deixa um ar mais sofisticado ao ambiente.

No momento de embarque, mantiveram os mesmos terminais de sempre, mas o desembarque começa a ser feito pelo terminal 3.

No retorno da minha viagem, tive a surpresa de descer no terminal novo e um problema nisso é o espaço da caminhada. Tudo ficou muuuito mais distante, apesar de mais bonito visualmente.

As esteiras estão mais bonitas e até parece que estamos em algum aeroporto americano e, finalmente, pensaram, para sair da área de desembarque internacional, você é obrigado a passar pelo meio do Duty Free, do mesmo jeito que é lá fora, instigando o viajante ao consumo. O sono foi mais forte, mas não nego que deu uma vontade de parar para ver uma coisa ou outra no meio daquelas prateleiras espaçosas, super organizadas e muito bonitas.

Enfim, tem muita coisa para arrumar, mas agora, para quem quiser ir mais cedo para o aeroporto, já tem o que fazer: passear pelos 3 terminais recheados de lojas e muitas opções para comer.

21 de julho de 2014

Comida: Red Lobster Brasil

Para quem viaja pros Estados Unidos, esse é o tipo de restaurante que costuma fazer parte do roteiro. Eu nunca tinha ido num Red Lobster antes, mas de tanto falarem, fiquei na curiosidade para saber como é a comida de lá.

O mais próximo disso que eu passei foi o Bubba Gump, uma rede de restaurantes que também tem menu baseado em frutos do mar, inspirado no filme Forrest Gump.

Aqui no Brasil, a Red Lobster decidiu abrir sua primeira unidade (tem mais 2 para serem abertas, uma na Faria Lima e outra no aeroporto de Brasília) e como calhou de eu ter que ir pro aeroporto de Cumbica, decidi me programar para fazer uma refeição no restaurante.

Cheguei cedo e fui direto para o restaurante, que tem bar com cardápio para happy hour, mas com preços de balada. Uma cerveja especial pequena sai na faixa dos R$11.

Como eu estava sozinha, tive que pular a entrada, porque nesse estômago não cabe tudo junto. Fui de Ultimate Feast (foto), um prato nada elegante para comer, já que vem patas de centolha (caranguejo gigante) e não tem jeito bonito de comer isso.

Para beber, fui de chá com raspeberry, que tem refil à vontade. O sistema de refil vale para refrigerantes e limonada.

No fim, me esforcei para comer uma warm apple crostada, uma cestinha de massa de torta, com maçãs quentes caramelizadas, canela e uma bola de sorvete de creme.

Tudo muito gostoso, um atendimento super simpático e atencioso, que me faz acreditar que valeu os R$140,00 (refeição + serviço). Não disse que é barato, só disse que entregam o que cobram: boa comida e atendimento à altura!

14 de julho de 2014

Os prós e os contras das compras pela Internet: Balão da Informática

Compras pela internet são tentadoras, muitas vezes surreais, e em algumas são verdadeiras roubadas, no melhor estilo "conto do Vigário", mas ela está aí, cada vez mais presente e cada vez mais forte no mercado.

Já não é de hoje que faço compras pela internet, mesmo daquelas lojas que tem unidades físicas, porque o que vale para muitos produtos é o preço e a melhor condição. Leva meu dinheiro quem me oferecer mais vantagem. Aliás, é assim que funciona o mercado, não é mesmo?!

Comprei um celular novo no Balão da Informática, após semanas de pesquisas e acompanhamento de preços no Buscapé e Mercado Livre, numa promoção de 72h, que é prática dessa loja, para pagamentos à vista.

Esse é o tipo de promoção que funciona para pessoas que, como eu, preferem guardar dinheiro até ter o suficiente para barganhar no preço com a condição de pagar o montante no ato.

Já não era a primeira compra na loja, por isso fui confiante (tinham outras 2 lojas virtuais com preços menores, mas com avaliações que colocam em dúvida a idoneidade, lá no Buscapé) e efetuei a minha compra.

Recebi um email confirmando o pedido, poucas horas depois, um email confirmando o pagamento e no dia seguinte um email confirmando o faturamento do produto. De repente, um silêncio. Fiquei com um friozinho na barriga e depois de 2 dias entrando no site e não vendo movimentação alguma do processo, abri um chamado no site e perguntei sobre a súbita parada de informações.

24h depois recebi uma mensagem que dizia que assim que o produto fosse postado, eu receberia o código de rastreamento. Não foi bem isso que eu queria ler, mas aguardei. 1 semana após o pedido feito e pago, veio um email com a cópia da nota fiscal e o link para emissão de NFe. Acessei o site e lá estava o código de rastreamento. No dia seguinte, estava com o meu produto na mão, inteiro e lacrado, com tudo o que constava no anúncio.

Até aqui, é a parte dos prós: facilidade de compra a qualquer hora do dia e preços convidativos.

Agora vem a parte dos contras: dificuldade em contatar o SAC por telefone, troca demorada e processo complicado, apesar de claro.

Eis que dias depois, tentando configurar e buscando vídeos e fóruns com explicações, descobri que tinha alguma coisa errada com meu celular¹. Entrei em contato com o SAC da fabricante, que me disse para procurar a loja, sem me dar maiores informações, e foi o que eu fiz.

Abri um chamado no site e 24h depois veio um email dizendo que eles reconheciam o motivo da chamada e que eu deveria enviar o aparelho de volta, sem ônus, para ser trocado². Na verdade, isso eu vejo como um pró ainda, porque isso indica que eles são cumpridores do Código de Defesa do Consumidor, que prevê a troca/reposição/reembolso em até 7 dias em caso do produto apresentar problemas ou pelo simples fato da pessoa ter desistido ou se arrependido da compra.

Exatamente 1 semana após o recebimento do produto, fiz o envio do produto de volta por conta deles. 2 dias úteis depois recebi um email confirmando o recebimento da minha devolução. Mais 3 dias e entraram em contato comigo para fazer a troca, mas como o produto foi comprado em promoção, se eles me mandassem um vale para que eu fizesse a compra, eu não conseguiria comprar o mesmo produto, então eles mesmos fizeram toda a operação para que eu não tivesse que pagar nada a mais e receber o mesmo produto.

Pedido novo gerado e 2 dias depois chegou o novo aparelho. Que lixo! Esse veio ainda pior que o anterior. Agora, ele nem atualiza e ainda por cima era de operadora. Desbloqueado, mas a ROM é de operadora. Lá fui eu entrar em contato com o SAC de novo.

E começa tudo de novo, com o agravante que tinha jogo da Copa no meio do caminho, que se não parava tudo, bagunçava o horário de funcionamento da loja, dos Correios e já sabe o que acontece nessas horas: muita demora!

Por fim, mais de 1 mês após a compra, consegui um aparelho funcionando. Tive uns desentendimentos com o SAC nesse intervalo de vai e vem, mas não posso desabonar a empresa como um todo, porque eles arcaram com as despesas das devoluções sem questionar e trocaram 2 vezes o aparelho, mas tirou minha vontade de negociar novamente com eles.
 
A saga do pedido:
  • Compra - 15/05/2014
  • Faturado - 16/05/2014
  • Envio - 22/05/2014
  • Recebido - 23/05/2014
  • Contato com SAC relatando problemas -  27/05/2014
  • Resposta do SAC - 29/05/2014 (no mesmo dia fiz o envio para a loja)
  • Aviso de recebimento pela loja - 02/06/2014
  • Procedimento de troca e reenvio - 05/06/2014
  • Recebido novo aparelho - 07/06/2014
  • Contato com SAC relatando problemas - 08/06/2014 (sem retorno por mais de 24h)
  • Abertura de novo chamado no SAC - 10/06/2014
  • Resposta do SAC -12/06/2014 (devolução para a loja)
  • Aviso de recebimento pela loja - 18/06/2014
  • Procedimento de troca e reenvio - 26/06/2014
  • Recebido novo aparelho - 27/06/2014


¹ - não era defeito. Depois eu descobri que era somente um detalhe de configuração que não se encontra em nenhum desses vídeos, nem no manual. Eu vou postar depois um review do aparelho comprado e comento melhor.
² - descobri que isso é uma resposta padrão para quando o produto está dentro do prazo de 7 dias corridos

7 de julho de 2014

Cinema: Malévola (Maleficent)

Todo mundo já ouviu o conto de fadas A Bela Adormecida em algum momento da vida e, muito provavelmente, assistiu na infância a animação criada pela Disney sobre a história de Aurora, a linda princesinha que no dia da celebração de seu nascimento recebe a visita de toda a corte do reino, além das fadas e a bruxa má.

Eis que, aqui, a Disney decidiu contar uma outra versão, bem diferente e, eu digo, não recomendada para crianças, a não ser que você não queira que ela cresça com aquela ideia de príncipe encantado e essas coisas mágicas que, de fato, não existem.

O conteúdo do filme fala sobre traição, ganância, arrogância, prepotência, preconceito e tantos outros adjetivos ruins que nem combinam com contos de fadas e acabam tornando o filme mais adulto (classificação 10 anos).

A Disney vem fazendo um trabalho de desconstrução da ideia da princesinha frágil, ainda que Aurora apareça como uma garota delicada e ingênua. A própria personagem Malévola começa como se fosse uma espécie de princesa do mundo mágico das fadas e que a vida tratou de tornar uma pessoa amarga por confiar demais.

Para não virar um spoiler, vou me limitar a dizer que achei o filme com falta de ritmo em alguns momentos, talvez por ser curto (90 minutos), mas de imagens belíssimas e bons efeitos especiais.

Eu gostei do filme, mas não indico para quem não é fã da Disney, muito menos para homens.

Eu assisti no 3D, mas acho que teria sido mais legal assistir no XD, porque os cenários são mesmo muito bonitos.