26 de junho de 2017

Filme: Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures)

O filme, que teve seu título traduzido como Estrelas Além do Tempo, quando o título original significa algo como "figuras ocultas", traz como protagonistas as lindas e talentosíssimas Taraji P. Henson, de Person of Interest, como Katherine Johnson, Octavia Spencer, de Histórias Cruzadas, como Dorothy Vaughn e Janelle Monáe, cantora americana, como Mary Jackson.

A história é baseado em fatos reais, ocorridos dentro da agência espacial americana, NASA, nos anos 60, quando os Estados Unidos vivia aquela coisa horrorosa da segregação racial, onde negros eram vistos como pessoas à margem da sociedade e não podiam frequentar ou usar coisas destinados a pessoas brancas.

Claro que em 2 horas de filme, não dá para o longa abordar com toda a riqueza de informações que seriam necessárias para ilustrar todas as atrocidades que essas mulheres sofreram para chegar lá, muito menos para sobreviver num ambiente tão hostil, mas dá para se ter uma pequena noção de como foi ser negro e mais, mulher, num ambiente que, ainda hoje, é considerado tão masculino, como a área de exatas, num momento em que Rússia e Estados Unidos disputavam uma acirrada "guerra" para ver quem tinha o domínio das tecnologias mais avançadas.

Se bem que, foi essa batalha que abriu espaço para essas corajosas negras com mentes privilegiadas, se destacarem, no meio de um monte de homens brancos, que se sentiram rebaixados duplamente, mas que não conseguiam fazer o mesmo que elas.

Em vários momentos do filme, nós que já vivemos numa sociedade um pouco melhor (longe de estarmos num mundo ideal, mas melhor do que naquela época), ficamos chocados com a ideia das pessoas brancas não suportarem a ideia de sentar num banco onde esteve sentando um negro, ou que banheiros tenham placas de "para pessoas de cor", entre tantas outras aberrações. Bem como é gratificante ver o personagem de Kevin Costner, Al Harrison, marretando uma dessas placas de "colored" e dizendo "nós mijamos todos da mesma cor"!

Aliás, no site da NASA (em inglês) tem um Q&A sobre a participação da NASA e a história por trás do longa, intitulado "Modern Figures", bem interessante.

Se você não assistiu, assista. O filme mostra que precisamos nos libertar das amarras do preconceito, seja ele de qual natureza for, para evoluirmos como sociedade. Mostra que quando unimos forças, podemos ser e fazer melhor em prol do coletivo.

31 de maio de 2017

31 de maio, Dia Internacional sem Tabaco

Que o cigarro faz mal, causa diversas doenças e pode matar, todo mundo sabe. Qualquer criança sabe. Então porquê insistir nesse discurso?

Calma, não estou dizendo que não devem fazer campanhas de combate ao fumo, doença que mata tantos e adoece muitos outros com câncer de pulmão, boca e outras partes do corpo, só digo que a frase "cigarro mata" não é eficiente. Se fosse, ninguém nem começava.

No dia internacional sem tabaco, que tenta convencer os fumantes de parar, precisamos chamar a atenção para o que leva alguém a começar com esse vício maldito.

No geral, a história começa na adolescência quando, com vontade de fazer parte de um grupo e parecer "descolado" ou "rebelde", o jovem começa a fumar sob o argumento "a hora que eu quiser, eu paro". O problema que esse "querer" nunca acontece logo e o que era somente um "charminho" acaba se convertendo em vício, sem que o viciado perceba.

Começar a fumar é muito fácil, ainda que não devesse. Com exceção de estabelecimentos sérios, você já viu um comerciante não vender cigarros ou bebidas para alguém que chegue com dinheiro no balcão?

E por que é tão difícil deixar de fumar?

Várias razões, entre elas as mesmas que constataram o aumento de pessoas acometidas pela depressão: a nossa vida moderna, cheia de pressões e pressa.

E o que fazer, então?

O primeiro passo é não perturbar o fumante com os velhos discursos, mas deixar um canal aberto quando ele/a decidir que quer parar e pedir ajudar.

O velho papo de "cigarro vai te matar" não comove fumante. Ele sabe dos males, mas o vício e o prazer momentâneo que ele sente durante as baforadas são muito maiores do que imaginar que a longo prazo ele pode morrer, afinal, todo mundo vai morrer mesmo, não é?

E se sou fumante e quiser parar, o que devo fazer?

Essa decisão é o primeiro passo para tudo, porque o desejo de parar tem que partir de dentro de você, porque vai exigir comprometimento, mais do que para manter a dieta ou a promessa de fazer atividade física todo dia.

Aliás, esqueça essa de que se começar uma atividade física vai parar de fumar, porque não é verdade. Pode te dar motivação, mas se você não quiser parar de fumar, não vai ser isso que vai fazer você parar.

No geral, você vai sentir um desespero na 3ª semana e durante os 3 primeiros meses, mas o importante é você sempre se lembrar "já faz 2 semanas, não vou estragar tudo agora", "já faz 1 mês, não vou estragar tudo agora" e siga recitando esse mantra, que ajuda a lembrar do duro que você já deu e que você não vai querer perder.

Durante esse período, evite sair de casa para socializar, porque sempre vai ter alguém fumando e ter uma recaída é fácil. Diferente da dieta que você pode ter 1 dia para chutar o pau da barraca, qualquer 1 dia que você fumar e seu esforço vai por água abaixo.

Deixe de lado todos os hábitos que levam você a fumar como tomar café, beber cerveja, tomar coca-cola. E beba muita água para tirar o excesso de catarro, que vai incomodar muito no começo, mas é seu organismo limpando seu pulmão. Depois vai ficar melhor.

Ocupe os dedos e a boca, já que parte do vício, vem do hábito de colocar algo na boca. Esqueça o cigarro de vapor, porque ele prejudica seu pulmão e vias respiratórias também. Morda canetas (é sério), aprenda a rodar entre os dedos uma Bic (você já deve ter visto um amigo oriental fazendo isso), masque chicletes sem açúcar e até de nicotina se precisar muito baixar a fissura. Com o tempo, mesmo o chiclete de nicotina passará a ser desnecessário e você vai poder ficar num Trident tranquilamente.

Ocupe seu tempo com atividades. Qualquer atividade que não seja ocioso, como assistir TV, porque ficar parado dá fome ou vontade de fumar. Vá andar, preferencialmente, em locais fechados, onde ninguém pode fumar, ou fazer alguma coisa que necessite das mãos ou muita concentração. Isso distrai da vontade de fumar.

E se precisar, não existe em pedir ajuda a profissionais de saúde. Também vale pedir ajudar espiritual ou religiosa, dependendo que você acredita. Homeopatia, Florais, Aromaterapia, entre outras terapias alternativas podem ajudar também.

Enfim, se você quer muito parar de fumar, é só acreditar, decidir e seguir firme num plano bem traçado para nunca mais voltar ao vício.

Te garanto, é possível. Como eu sei? Sou ex-fumante há 9 anos e, estranhamente, tenho nojinho de cigarro. Estranho porque fumei por uns 15 anos. Tentei voltar a fumar (sim, um absurdo), mas não consigo nem colocar o cigarro entre os lábios. O que eu fiz? Na verdade não foi planejado. Fiz um tratamento com Florais (por isso eu digo com convicção, faça o que você acredita que pode te ajudar) para ansiedade, continuo ansiosa, mas a vontade de fumar desapareceu e eu "tive" que parar de fumar. Nos primeiros 3 meses, tinha vezes que eu queria muito voltar, mas resisti bravamente e o resultado foi gratificante. Fiz uso de chiclete com nicotina, mas não precisei mais do que 2 caixinhas até largar o vício.

Eu consegui, você consegue!

Boa sorte e muita saúde! =)

22 de maio de 2017

XXII Exame de Ordem Unificado: dicas, sugestões e lista do que não pode deixar de levar!

Como já tem 3 anos desde o último post, vamos atualizar e complementar as informações.

Neste post, eu deixo algumas dicas e sugestões para o dia e véspera, além de uma listinha de itens que não podem ser esquecidos, a não ser que você esteja tentando se sabotar.

Domingo, 28/05/2017, será a prova da 2ª fase do XXII Exame de Ordem Unificado, sem muitas novidades no edital.

Primeira recomendação é que você confirme o seu local de prova no site da FGV. Apesar dos locais de provas serem quase sempre os mesmos, você não vai querer ter uma surpresa e bater na porta errada, num domingo tão importante.

Em São Paulo, o local da 2ª fase será o prédio da Uninove Vergueiro, ou seja, o endereço é diferente da 1ª fase. Muita atenção a isso! Parece brincadeira, mas a gente cansa de ver candidatos correndo feito loucos nos últimos minutos para passar pelo portão, porque erraram o endereço, já que a Rua Vergueiro tem muitas faculdades e quase sempre estão tendo outras provas no mesmo dia.

Uma dica importantíssima para o pessoal de São Paulo, NÃO VÁ DE CARRO!!!

Pelo bem da sua sanidade mental (para que passar nervoso, preso no trânsito, se existem outras opções?), deixe o carro bem longe ou vá de carona. Vou tentar ilustrar o problema.

A Vergueiro, nesse trecho, que começa quase no metrô Paraíso, é estreita. Tem apenas 2 faixas, que vira quase 1 só nas proximidades do prédio, por conta do volume de pessoas e tendas dos cursinhos.

A Rua Siqueira Campos, rua lateral ao quarteirão da Uninove, está sempre parada e só vai ter lugar para estacionar se você chegar lá pelas 5 horas da manhã.

Para quem vem pelo corredor norte-sul, independente do lado, precisa acessar o viaduto Pedroso, cujo acesso costuma parar longe na avenida 23 de maio e o semáforo de acesso ao viaduto, somado ao da Rua Vergueiro, fazem o relógio correr solto e o nervoso acelerar.

Não há estacionamentos nas proximidades e as ruas estreitas estão sempre lotadas.

Acho que já deu para entender como é a situação, certo?

A parte boa é que esta unidade da Uninove fica perto do metrô São Joaquim, coisa de 2 quarteirões. Se você mora longe do metrô, pare seu carro próximo de alguma estação, bem longe da região central, e pegue o metrô. Vai valer a pena, você vai ver.

Minhas sugestões são: para quem vem da zona sul e vai usar carro, pare ele próximo da Santa Cruz e siga de metrô. Se você vem da zona leste, deixe seu carro no Tatuapé. Das zonas norte e oeste eu não sei bem onde tem um shopping próximo de metrô, mas não precisa ser shopping, qualquer lugar serve, desde que você não tente chegar perto do local com o carro.

Com convicção, digo para não chegar perto da Liberdade de carro, já que domingo é dia de feira e até a praça da Sé fica com o trânsito alterado. Lembrando que a Paulista é inteiramente fechada para os carros depois das 10h, o que complica ainda mais o trânsito a partir da região do Paraiso e existe uma ciclovia junto ao canteiro central, somado à ciclofaixa de lazer dos domingos.

Agora vamos para a lista de itens que já devem estar na mochila/bolsa/sacola que você pretende levar no domingo.

1 - Documento de identidade: parece besteira, mas cansei de ver gente sendo convidada a ir embora sem fazer a prova, por falta de documento oficial com foto atual. Não adianta levar a carteirinha de estudante ou a identificação da empresa, ainda que seja de funcionário público. Sem documento, sem prova!

2 - Caneta esferográfica de corpo transparente de tinta preta: não adianta inventar moda, se a caneta não for assim, não vai poder usar e eles não permitem o empréstimo de material, por razões óbvias. Até os ambulantes que ficam na prova sabem disso e só vendem Bic Crystal de tinta preta. Você pode até usar de outra marca, mas não esqueça do detalhe importante, o corpo tem que ser transparente e a tinta preta. E não leve estojo, só as canetas.

3 - Tire os rótulos das garrafas: se você não quer ficar na porta, todo enrolado, já traga tudo pronto. E evite o squeeze se não quer que fiquem de olho em você à toa. Parece bobagem de edital, mas os fiscais juram que já pegaram cola nas garrafas.

4 - A farofa: a prova é longa e você vai sentir fome (eu sinto fome), então vá preparado, mas saiba escolher os itens, porque você não vai querer entregar a folha de prova suja de chocolate ou outro alimento, e não há substituição de folhas. Na minha época (isso faz parecer tããão velha...) eu levava barrinha de cereal, chocolates, balas e sucos de caixinha.

5 - Vade mecum e Códigos: não insista, não cole nada, não escreva nada. Além dos fiscais da FGV, os examinadores da OAB também passam nas salas e verificam o material. Vai mesmo correr o risco de perder a prova por causa de um Post-it?

Por fim, deixo uma sugestão de programação para a véspera e o dia da prova para os residentes na capital de São Paulo.

Sábado (essa vale para todos os candidatos, de qualquer parte do Brasil):
  • acorde no seu horário normal.
  • verifique se tem todos os itens necessários para a prova: canetas, RG, códigos sem anotações, bebidas, comidinhas, balas, chicletes e mochila para levar tudo.
  • verifique o local de prova, fazendo o percurso de preferência, caso não saiba ao certo como chegar lá (melhor errar o caminho na véspera do que no dia).
  • separe a roupa do dia da prova: calça, camiseta, blusa, meias, calçado, se mulher, elástico ou piranha para prender o cabelo, se usa óculos, não os esqueça (sim, já aconteceu de candidato chegar sem os óculos e não conseguir fazer a prova).
  • passe o dia relaxando, porque o que você tinha para estudar, já estudou.
  • coma coisas seguras, afinal você não vai querer passar mal justo agora. 
Domingo:
  • acorde no seu horário normal.
  • calcule para chegar ao local da prova com, pelo menos, 2 horas de antecedência (em São Paulo, um carro quebrado no caminho e você pode dar com a cara na porta).
  • caso prefira mais tranquilidade, você pode tomar café da manhã nas proximidades.
  • para almoçar lá perto, não faltam opções, seja na Liberdade ou, se preferir algo rápido, perto e barato, o Sukiya, que vende PF no estilo japonês.
  • até 30 minutos antes do horário de fecharem os portões, dirija-se ao local para não ter que viver as emoções de ouvir o pessoal gritando "tá fechando o portão" e ver o portão fechar na cara!
  • entre no prédio, vá ao banheiro antes de ir para a sala e quando der uns 10 minutos para o horário da prova, entre na sala, sente e se acomode.
Verificando esses itens, uma boa noite de sono, um bom almoço e roupas confortáveis, e sua aprovação virá.

Boa prova!

8 de maio de 2017

Corrente do Bem: Baleia Rosa contra a Baleia Azul

A internet segue assustada com um movimento macabro, cuja autoria segue desconhecida, chamada Baleia Azul, que tem chamado a atenção por ser a aparente causa da morte por suicídio de jovens pelo Brasil e com alguns relatos em outros países do mundo.

Na última semana, a Argentina divulgou sua possível primeira vítima. No Brasil, já estamos contando as vítimas na casa das dezenas. =(

Em contrapartida a algo tão triste, um grupo que tem mantido anonimato sob o nome "Baleia Rosa", criou um movimento oposto ao da Baleia Azul, no qual o objetivo maior é levar um sorriso a quem precisa, seguindo as mesmas regras do Baleia Azul, só que em vez de incentivar o ódio e o medo, quer levar carinho e amor.

A página tem servido de canal de apoio e o grupo disse em entrevista a uma canal da mídia que já conta com ajuda de uma psicóloga para casos que são considerados mais graves.

O jogo da Baleia Rosa começou com um post de regras e seguiu, tal qual a Baleia Azul, por 50 desafios. Agora já passaram dos 50, por incentivo dos fãs da página.

Eu já não me encaixo nessa faixa de adolescente (faz tempo... rs), mas tenho amigos que têm filhos pré-adolescentes e conheço muitos adolescentes que poderiam estar passando por alguma situação que os deixasse em situação de vulnerabilidade para serem atraídos pela Baleia Azul, então achei importante ajudar a divulgar a Baleia Rosa, antes que seja tarde.
Infelizmente, nunca se sabe ao certo o que alguém está passando, seja muito novo ou não, e falar e fazer a coisa certa, na hora certa, pode ser a diferença entre a vida e a morte.

Não custa nada aderir à brincadeira e eles já têm até aplicativo para facilitar a seguir os 50 desafios, então faça sua parte e apresente a Baleia Rosa para alguém que você gosta.

Se não conhece ninguém que possa cair na conversa da Baleia Azul (você nunca terá certeza disso), divulgue também. De repente, aquela pessoa do seu lado está precisando de um pouco de cor na vida. =)

Encontre a Baleia Rosa em:
Site - baleiarosa.com.br (em português Brasil, espanhol e inglês)
Facebook - www.facebook.com/eusoubaleiarosa
Instagram - www.instagram.com/eusoubaleiarosa
Twitter - twitter.com/eusoubaleiarosa